top of page

Associação Comercial de Pernambuco

É hora de conhecer nossa história, vamos lá?

A Associação Comercial de Pernambuco – ACP é a mais antiga e a mais emblemática entidade associativa do setor empresarial de Pernambuco, tendo sido fundada em 1839, desde quando vem funcionando de forma ininterrupta no cumprimento de sua missão institucional de, com base no associativismo empresarial, a representação, defesa e promoção e fortalecimento do setor empresarial privado, bem como o estudo, defesa e promoção de projetos, programas e políticas públicas de interesse do desenvolvimento econômico e social de Pernambuco e do Brasil.

A ACP em seus quadros associativos empresas dos diversos setores da atividade econômica, ou seja, do setor primário, do setor secundário, de toda a ampla gama do setor terciário, bem como um grupo de profissionais liberais. A entidade é mantida exclusivamente mediante a contribuição financeira e trabalho voluntário de seus associados, não fazendo parte do chamado “Sistema S”, integrado por sindicatos, federações e confederações das empresas, nem recebendo qualquer forma de apoio de recursos originários do Setor Público.

A instituição tem sua sede social em belíssimo prédio de arquitetura clássico-eclética, situado no bairro do Recife, na cidade do Recife, e destaca-se como edifício de grande beleza arquitetônica e importância histórica e turística, sendo tombado pelo IPHAN como bem cultural material integrante do “Patrimônio Histórico e Artístico Nacional’ e considerado como referência e atração turística para a cidade do Recife. O prédio-sede fica situado em local de grande visibilidade, na Praça do Marco Zero, no ponto central do Cais do Porto e do Bairro do Recife.

Desde seus primeiros anos de vida, a ACP teve como princípio e como estratégia organizacional e de trabalho, atuar sempre de forma associativa e com a interação, a mobilização e a participação articulada da classe empresarial pernambucana.

Exemplo notório de atuação e comprometimento com os reais problemas e interesses econômicos do setor empresarial e do desenvolvimento de Pernambuco, desde os primórdios, foi a sua firme vinculação e participação mediante estudos, acompanhamento constante a cooperação, para o fortalecimento e eficiente operação do Porto do Recife. Com efeito, o Porto do Recife sendo então o principal Porto Marítimo das regiões Norte e Nordeste do País.

Ao longo de sua história, destaca-se também a atividade proativa e modernizadora da Associação Comercial de Pernambuco sempre procurando impulsionar os progressos técnicos locais e nacionais, sendo a primeira instituição a adotar no Brasil o sistema métrico decimal.ensiva e ostensiva ao logo de sua história, a Instituição recebeu o reconhecimento do aparelho de Estado, desde a época do Governo Imperial, e, sobretudo, pelo Governo Republicano, que lhe reconheceram e lhe conferiram títulos de Entidade Privada de Utilidade Publica, na conformidade dos seguintes instrumentos legais:

  1. Título oficial de “Instituição Beneficente”, conforme Decreto do Governo Imperial baixado em 14 de agosto de 1854, daí tendo operado por muito tempo sob o nome de “Associação Commercial Beneficente de Pernambuco”;

  2. Declarada oficialmente como “Entidade de Utilidade Pública”, conforme Decreto Federal no. 3.239, de 10 de janeiro de 1917;

  3. Reconhecida e declarada como “Órgão Consultivo do Governo”, conforme Decreto Federal no. 341, de 08 de dezembro de 1941.

A nova Administração, por sua vez, com o objetivo de melhor servir – em prol da continuidade das conquistas históricas – e inserir-se ainda mais na realidade atual da vida econômica e social e nos interesses concretos dos associados, realizou oportuna e importante Pesquisa Técnica de Opinião, sob a forma de inquéritos, sobre necessidades, propostas e sugestões de associados em relação às atividades em curso ou sobre novas ações e iniciativas a serem desempenhadas por esta Associação. Tais resultados têm levado a nova Direção a diversificar e intensificar diversos serviços novos, a exemplo de Serviços de Consultoria Jurídica, Cursos e Seminários Técnicos, bem como a instalação e de novos Conselhos Técnicos internos, como de “Logística e Transporte”, e também a dinamização desses serviços ora existentes.

Dentre os novos esforços referenciados na pesquisa destacam-se ainda e o que tem despertado a máxima atenção da nova Diretoria, a recomendação de maior esforço objetivando o fortalecimento da imagem pública e histórica da ACP junto à comunidade em geral e sua maior visibilidade política e social e a ampliação do quadro de associados. Figura ainda, com destaque, entre diversas outras propostas e projetos de ações e iniciativas de conteúdo social, a recomendação para cessão onerosa de espaço do belo prédio de nossa sede histórica no bairro do Recife Antigo para realização de solenidades, palestras técnicas e para eventos festivos de interesse dos associados e terceiros interessados, bem como a possibilidade de cessão controlada de parte do prédio para eventos institucionais de expressivo sentido social ou turístico de iniciativa do Setor Público e de interesse para as atividades econômicas, sociais, culturais e turísticas da cidade do Recife da comunidade em geral.

Recife, 10 de julho de 2016.

bottom of page